Acessibilidade

A+
A-

Temperatura

História

Xangri-Lá é um novo e expressivo município do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, emancipado de Capão da Canoa, através de plebiscito em 26 de março de 1992, compreendendo nove balneários:

Atlântida
Guará
Xangri-Lá
Praia dos Coqueiros
Marina
Maristela
Remanso
Arpoador
Noiva do Mar
Rainha do Mar (distrito)


Origem do Nome: SHANGRI-LÁ, foi uma palavra criada pelo novelista inglês James Hilton (1900-1954), na sua obra Horizonte Perdido escrita em 1933. Shangri-Lá era um país imaginário, na região do Tibete, na qual as pessoas que lá chegavam conseguiam conservar a sua forma física, desde que dali não mais se retirasse. Nesta obra, que o cinema e as muitas traduções tornam amplamente conhecidas, James Hilton realizou um "tour de force" aliando o romance de aventuras ao romance de idéias. Xangri-Lá é um simbolo e uma aspiração. Nele não existe o mal, e a vida cresce em amor e sabedoria. Xangri-Lá é a terra dos homens felizes, constituíndo uma versão moderna da Terra da Promissão. O romance de Hilton escrito com beleza e simplicidade traduz a tranquilidade de Xangri-Lá.

Xangri = secreto

= desfiladeiro

Xangri-Lá = país imaginário

A pessoa nascida em Xangri-Lá é denominada Xangri-laense

 

DADOS SÓCIO-ECONÔMICOS

Alguns dados interessantes: o Litoral Norte do estado do Rio Grande do Sul, é composto por 23 municípios. Xangri-Lá se destaca em 7º lugar no item população estimada em 2019, na melhor média salarial, fica em 3º lugar. Na taxa de escolarização de 6 a 14 anos (considerando dados de 2010), o município fica em 11º lugar. O PIB per capita (com dados de 2016), Xangri-Lá está em 3º lugar. (fonte dos dados, IBGE 2019).

Para acessar mais dados sócio-econômicos do município pelo IBGE, clique aqui.